Nivo Slider

ADORADOR: VERDADEIRO OU FALSO?...



Dia após dia, temos a certeza de que vale a pena servir ao Senhor.


Que vale a pena se render a Sua vontade e dizer sim ao Seu chamado.


Glorifico a Ele pro ter me escolhido, por ter me chamado, por ter em separado, para o louvor da Sua glória, mesmo muitas vezes sem entender o que Ele viu em nós, como diz a música “O que dizer?” do Ministério Toque no Altar.


Viver a vida cristã não é fácil. Tenho aprendido a duras penas que ser cristão, obedecer, cumprir as Sua ordens, os ensinamentos da Palavra e ainda dar testemunho é algo muito difícil.! É uma tarefa para pouco! Principalmente dentro da sua própria casa. Eu bem sei como é complicado manter o domínio próprio, a mansidão, a fé quando você vê tudo ruindo a sua volta. Quando na verdade, na verdade, a nossa vontade é gritar, chorar, espernear! E fazer tudo que Jesus não faria! E a Palavra do Senhor nos exorta a viver em santidade. No livro de I Pedro capítulo 1, há conselhos práticos e recordações para nossa vida: “Por isso, cingido-vos de todo entendimento, sede sóbrios e esperai inteiramente na graça que vos está sendo trazida na revelação de Jesus Cristo. Como filhos da obediência, não vos amoldeis ás paixões que tínheis anteriormente na vossa ignorância; pelo contrário, segundo é santo aquele que vos chamou, tornai-vos santos também vós mesmos em TODO o vosso procedimento, porque está escrito: sede santos , porque Eu sou santo” (I Pe 1:13-16)


A ordem do Senhor para nossas vida é apenas uma: sermos santos. Deixar a vida de pecado, de carnalidade e volta-se verdadeiramente ao Senhor em TODA nossa maneira de viver. Hoje em dia, muitos se intitulam “adoradores”. Muitos dos que são “adoradores” o são apenas dentro das quatro paredes da igreja. Fora do templo os “adoradores” se rendem as paixões mundanas, as concupciencias da carne. Não há mudança na linguagem, não há diferença nas vestes, nos adereços, nos programas, nas atitudes, do “adorador” para o “não-adorador”!


E o Apóstolo Pedro nos exorta a buscarmos a transformação do Senhor em TODA nossa maneira de viver. Mas porque isso? Porque somos peregrinos nessa terra! (v. 17) Não somos habitantes dessa Terra! Nossa pátria é a Jerusalém Celestial! Nossos “costumes”, nosso “idioma”, nossas “vestes”, devem ser os da nossa terra! Nossa “cultura” deve ser a de lá. Recebemos nossa nova cidadania através da morte de Cristo no Calvário quando o aceitamos como Senhor e Salvador: “Porque não fostes resgatados com coisas corruptíveis como prata e ouro, do vosso fútil procedimento que vossos pais legaram; mas pelo precioso sangue , como de Cordeiro sem defeito e sem mácula: o Sangue de Cristo”. (v. 18,19)


Imagina o Sangue precioso de Jesus sendo derramado por mim e por você! Inocente, limpo sem mancha, sem mácula! Sem nenhum traço de pecado! E esse sangue, essa “maldição” que Ele enfrentou nos dá a nova vida em Cristo Jesus. “Aquele que está em Cristo nova criatura é. As coisas velhas já passaram. Tudo se fez novo”. (II Cor 5:17)


Tudo se fez novo! O nosso velho homem, nossas velhas atitudes já morreram. Não é fácil fazer ele (o nosso velho homem) morrer de vez. O pecado á algo que atrai! É algo que nos convida e nos dá gostinho de quero mais (infelizmente)!


E as vezes é até aparentemente “bonito”. Mas não combina com o sofrimento de Jesus na cruz por mim e por você. As palavras torpes que muitas vezes falamos, não combinam com os cânticos de adoração que saem dos nossos lábios. As vestes que usamos, não são parecidas - nem de longe, com as vestes de filhas e de filhos de Deus. Nosso comportamento no trabalho, nossas atitudes em casa não são dignas de serem chamadas de atitudes cristãs. E o Pai que tem nos chamado a santidade, tem visto o desejo do Seu coração ser mais uma vez - como no Éden, ser “roubado” por Satanás. Um adorador deseja com certeza agradar a aquele que por ele é adorado.


Deus tem ainda hoje, procurado os VERDADEIROS ADORADORES (Jo. 4:24)


E se Ele procura os VERDADEIROS é porque existem os falsos! Ouvi do Pastor Cirilo algo interessante: Se alguém nos desse uma nota de R$ 100, nós ficaríamos felizes! Imagina ganhar uma nota desse valor? Pois é. Mas e se descobríssemos que esta nota é falsa? Esses R$ 100 de nada valeriam! Seria um papel pintado, igual a verdadeira moeda. Assim é com o adorador. Que tipo então você é?


Em qual desses grupos nós estamos incluídos?


Nos dos verdadeiros ou dos falsos?


Que o Senhor tenha misericórdia de cada um de nós! E ainda bem que elas se renovam sobre nossas vidas a cada manhã. (Lam 3: 22)


Renata Lima - Pedagoga. Líder do Ministério de Coreografia da Primeira Igreja Batista em Pirajá – Salvador/BA


Retirado do Site:


http://www.topgospel.com.br/


Nenhum comentário:

Postar um comentário