Conheça a igreja portátil

08:54

Svetislav Mancic é o dono de uma empresa de arquitetura e design de interiores chamada Granit Mancic, localizada na cidade de Gadzin Han, na Sérvia. Ele percebeu que existia um “nicho de mercado” e criou igrejas portáteis que estão transformando a maneira como as pessoas veem as reuniões de adoração naquele país.

Com a ajuda de seu filho Goran, Mancic iniciou o projeto, baseando nas igrejas portáteis utilizadas pelo exército para cultos. Ele imaginou que haveria demanda para igrejas móveis e acredita que elas poderiam ser usadas em vários locais públicos, incluindo restaurantes, hotéis, motéis e hospitais.

Cada uma delas, que podem ser adaptadas conforme as necessidades do cliente pode acomodar até 15 fiéis. Têm 4,5 metros de altura, pesam cerca de cinco toneladas e são feitas de uma combinação de pedra e aço. Um altar com uma cruz, uma torre para sino e afrescos também fazem parte dessa estrutura de pequeno porte.

Tudo nessas mini-igrejas é simples e conveniente. Mancic explica: “Nós a colocamos em um caminhão e entregamos em qualquer lugar do país. A igreja é pintada com afrescos. Você só precisa conectá-la à eletricidade e fica tudo pronto em 10 minutos”.

O modelo mais barato custa US$ 16.000. Dependendo de outros detalhes, como o tamanho da cruz ou a qualidade das telhas, os preços aumentam gradualmente.

Várias pessoas já mostraram interesse em adquirir os centros de culto portátil. “Alguns clientes querem a maior, alguns deles querem a menor, mesmo que ainda sejam modelos experimentais. Ainda estamos testando o mercado “, comentou Goran.

“O dono de um cemitério privado nos contatou. Também tivemos um caso de um homem que quer colocá-la em sua casa de campo e deseja que ela seja pequena. Estamos negociando com o dono de um restaurante em Belgrado. ”

Já existem comunidades de pequenas aldeias que entraram em contato com a Granit Mancic, avaliando a perspectiva de comprar uma dessas pequenas igrejas.

Mas antes que a família Mancic possa entregar todos os pedidos que começaram a receber, é preciso obter a aprovação e as bênçãos da Igreja Nacional da Sérvia. As leis do país diz que ela precisa supervisionar a construção de igrejas e certificar-se que estão em conformidade com as suas regras e padrões. Como não tem ligação com a rede se água e esgoto, não precisam de outras autorizações do governo.

O professor Erik Thoennes, professor de teologia na Universidade Biola, diz que consegue ver tanto benefícios quanto perigos nessas “igrejas portáteis”.

Ele acredita que a ideia é ótima para as congregações menores, especialmente porque tem um custo baixo, dispensam a necessidade de licenças prediais, encanamento e outras coisas do gênero.

“Minha preocupação é que alguém pode colocar [a igreja] no quintal de casa, convidar apenas os seus amigos e chamar isso de igreja”, explicou Thoennes. “A beleza da igreja é que não somos nós quem escolhemos quem entre nela. É Deus que escolhe. ”

Por outro lado, ele entende que o conceito de igreja portátil não conflita com as Escrituras. “A igreja, como sabemos, não é um edifício, é o povo de Deus que se reúne independentemente do lugar onde estão. Logo, em certo sentido, a Igreja sempre foi ‘portátil’. O povo de Deus é chamado para ser ‘portátil’ e levar o Evangelho aos confins da terra e alcançar as nações”, concluiu.

Mas Ljubisa Rajić, professor na Universidade de Belgrado, as mini-igrejas portáteis podem ser vistas pelos sérvios apenas como um ’símbolo de status’. Uma pequena igreja no quintal poderia caracterizar uma atitude do tipo: “eu tenho dinheiro suficiente para encomendar uma igreja só para mim”. Para Rajic isso pode fazer algumas pessoas terem “falsa sensação de que todos os seus pecados estão perdoados”. E com isso, ficam tentados a “mostrar para o mundo que são melhores do que os outros, que não têm uma igreja em seu quintal”.

Traduzido e adaptado por Gospel Prime de Christian Post e Rferl

You Might Also Like

0 comentários

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Popular Posts

Like us on Facebook

Flickr Images